quarta-feira, 9 de novembro de 2011

#USP: SOBRE OS ESTUDANTES QUE OCUPAVAM A REITORIA DA USP E A JUVENTUDE DE TODAS AS ÉPOCAS- por Pedro Brendo

"Resistimos a invasão dos exercitos, não resistemos a invasão das ideias." Victor Hugo
SOBRE OS ESTUDANTES QUE OCUPAVAM A REITORIA DA USP E A JUVENTUDE DE TODAS AS ÉPOCAS

Sobre os adjetivos pejorativos que utilizam para caracterizar esses jovens inquietos, deixo as seguintes palavras:

O engraçado é olhar pra História e ver que às suas épocas os estudantes sempre foram tidos como vândalos, baderneiros, desocupados, "rebeldes sem causa" e tudo o mais. É extremamente irônico massacrar moralmente uma categoria para depois aplaudi-la e dizer que era motivo de orgulho, como fazem hoje com aqueles que lutaram contra a Ditadura MILITAR (pasmem, PMs são militares, mas parece que tem gente que não enxerga isso) e pelas Diretas Já.

Seria muito interessante pararmos para analisar os fatos em sua essência antes de reproduzirmos conceitos midiáticos que guardam em sua essência o pensamento da elite.

Acho que a sociedade sempre foi injusta com os jovens, agora é hora de deixá-los conduzir os processos, pois eles certamente sabem o que fazem e querer que o mundo siga como está, não passa de pura loucura.

É oportuno lembrar, também, que os jovens sempre buscaram mudar a sociedade para melhor. Mas essa, de forma burocrática e conservadora, sempre colocou dificuldades e chamou-os de imaturos. Porém, o mundo está do jeito que se apresenta, porque sempre se utilizou do domínio e da opressão, sob o manto da cautela.

Louco é sempre aquele que consegue ver e pensar diferente.

Não remeto aqui juízo de valor sobre o movimento, pois não conheço-o em sua essência. Mas deixo minha constatação de que considero extremamente injusto e hipócrita sairmos falando mal de uma organização quando não a conhecemos e, principalmente, quando não fazemos nada para mudar a realidade (que diga-se de passagem é gritantemente injusta) e defendermos nossos ideais, se é que os temos.

Meus pêsames, sociedade brasileira.

Um comentário:

  1. É interessante observar como sempre os jovens que querem tomar alguma atitude perante o que ocorre na sociedade é visto de forma marginalizada. Enquanto a massa brasileira se contentar em assistir novela das 20h ao invés de se importar com a estrutura política do seu país coisas assim acontecerão.
    Também não posso falar sobre o movimento que aconteceu na USP com veracidade, pois, não estava lá, mas, com certeza, a história não foi bem assim como andam contando nas mídias...
    Abraços, Anna.

    ResponderExcluir

Arquivo do blog